Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Voos

A vida também acontece entre voos, entre momentos, entre o ontem e o amanhã. "Entre Voos" é um espaço de sentimentos feitos palavras, onde se espera pela vida como por um voo na sala de um qualquer aeroporto...

Entre Voos

A vida também acontece entre voos, entre momentos, entre o ontem e o amanhã. "Entre Voos" é um espaço de sentimentos feitos palavras, onde se espera pela vida como por um voo na sala de um qualquer aeroporto...

"Amas-me?" - perguntou ela, séria, no exato instante em que o seu corpo nu acabara de se colar ao dele...

por Entre Voos, em 16.09.16

 

A manhã estava a acordar, preguiçosa e fria, ornamentada com os vestígios da primeira chuva de setembro, prenúncio de um Outono a chegar. A luz entrava timidamente pela janela grande do quarto, deixada aberta pelo cansaço no final do dia de ontem. Ao seu lado, o corpo dela já acordado, quente e macio, exalava o habitual perfume inebriante, envolvente, sedutor, despertando nele a urgência de tomar aquele ser como corolário da paz que sentia por dentro, onde tudo fazia sentido... Encostou-se a ela, acariciando-lhe os longos cabelos e, nesse gesto, despertando-lhe arrepios de prazer e risos de desejo...

 

"Amas-me?" - perguntou ela, séria, no exato instante em que o seu corpo nu acabara de se colar ao dele... "Acho-te piada!" - respondeu-lhe sem hesitar, como sempre o fazia, com o seu habitual sorriso cativante e os olhos presos no sítio onde as suas mãos lhe acariciavam a pele, exatamente por baixo da curvatura dos seios, como ele sabia que ela gostava. "Amas-me?" - repetiu-se, agora mais devagar, como se toda a vida deles dependesse daquela resposta... Desta vez ele olhou-a diretamente no fundo dos olhos, naqueles olhos de amêndoa pelos quais se apaixonara no primeiro momento em que a viu: "Amo-te sim, oh tonta, amo-te como nunca soube que era capaz de amar, amo-te como se soubesse que sempre serei teu..." - disse-lhe, sentindo que o coração, de tão cheio, quase lhe saia do peito... "Então, mostra-me..."- respondeu-lhe. "Desculpa?" - perguntou-lhe como se tivesse compreendido mal o que ela disse... "Mostra-me!" - repetiu ela, perentória...

 

E então ele mostrou-lhe... Mostrou-lhe tudo o que sabia: mostrou-lhe os prados que se escondiam nos recantos da pele quando lhe tocava; mostrou-lhe a lua cheia que pela primeira vez iluminava sem receio os segredos que guardava; desenhou-lhe o cheiro das flores que brotavam dos lábios em forma de gemidos; ofereceu-lhe o poder de um abraço que, vindo de dentro, foi capaz de voltar a reunir todos os pedaços caídos nos caminhos de ontem; mostrou-lhe o significado do tempo e da espera, do saber e da entrega; mostrou-lhe o que sentia por a ter ali, ao lado dele; mostrou-lhe tudo até à intensidade que deve existir entre duas almas quando se fundem num grito rouco...

 

"Quero uma vida assim, plena, um amor apaziguador de todas as dúvidas, nós assim, abraçados..." sussurrou quando, por fim, se deixou deslizar para se acomodar ao lado dele, aninhada no seu peito... Por momentos, enquanto ele lhe beijava o topo da cabeça, o seu pensamento reviu todos os caminhos que a trouxeram até ali e compreendeu... O silêncio morno, íntimo e confortável que entre eles caiu foi despertado minutos depois, quando ele, afagando a pele macia e rosada do rosto mais perfeito que alguma vez beijou, confessou: "Sei que não preciso de ir a mais lado nenhum, sabes?... É aqui o meu lugar, sinto-o... Não sei se esta será a vida do nosso amor, mas irei tentar, em cada dia, oferecer-te o amor de uma vida..." Envolveu-a um pouco mais com os seus braços e, beijando-a pausadamente entre os olhos, devagar, deixaram-se ficar ali em silêncio, sem pressa, dois cúmplices a construir, hoje, o amor de toda uma vida...

 

Licença Creative Commons

Direitos

Licença Creative Commons
Os textos de Entre Voos disponíveis em http://entrevoos.blogs.sapo.pt/ estão disponíveis com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Favoritos