Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Voos

A vida também acontece entre voos, entre momentos, entre o ontem e o amanhã. "Entre Voos" é um espaço de sentimentos feitos palavras, onde se espera pela vida como por um voo na sala de um qualquer aeroporto...

Entre Voos

A vida também acontece entre voos, entre momentos, entre o ontem e o amanhã. "Entre Voos" é um espaço de sentimentos feitos palavras, onde se espera pela vida como por um voo na sala de um qualquer aeroporto...

De quantas maneiras diferentes o universo já te disse que te amo?

por Entre Voos, em 15.11.15

 

Eu sei que não dás por mim, mas… por vezes vejo-te ao longe, a fazer as tuas compras, concentrada, elegante, leve, fantástica como só tu sabes ser… Mantenho-me a uma distância segura dos teus olhos fascinantes, a uma distância segura do teu perfume magnético, a uma distância segura da linha intransponível que traçaste no chão, como se fossemos duas crianças no recreio da vida. Por vezes olhas à tua volta, talvez por sentires que alguém te observa, talvez porque desejes encontrar o meu olhar fixo em ti, talvez na expectativa de um qualquer acaso por acontecer…

 

De quantos mais acasos precisas? De quantas maneiras diferentes o universo já nos fez acontecer? De quantas maneiras diferentes o universo já te disse que te amo? Quantos “acasos” já eu construí para nós? E em quantos dos teus sonhos te visitei, percorrendo contigo, descalços, a areia da praia onde te roubei um beijo salgado ou, noutro sonho, deitados na tua cama, envoltos pelos lençóis que cobrem a nossa pele suada, recuperando o fôlego no olhar enamorado de um pelo outro? E, enrolada na tua manta, deitada no teu sofá a ver um filme, quantas vezes o universo fez o teu coração emocionar-se com saudades nossas? Quantos carros pretos que cruzaram por acaso o teu caminho diário te fizeram lembrar das estradas que percorremos juntos, do calor da minha mão sobre as tuas pernas esbeltas, ou da linguagem secreta que os nossos dedos, teimosamente enroscados no teu colo, trocavam entre si?...

 

Quantos acasos vale o abraço apaixonado com que sempre envolvi os nossos filhos? Quantos mais acasos precisas que sejam esculpidos nos desejos mais profundos que confesso aos espaços em branco das linhas de todos os textos que te escrevo, para conseguires atravessar essa fronteira que um dia traçaste e vires colocar a tua mão na minha? Nesse dia, prometo, não serão precisas palavras...

 

 

Licença Creative Commons

Direitos

Licença Creative Commons
Os textos de Entre Voos disponíveis em http://entrevoos.blogs.sapo.pt/ estão disponíveis com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Favoritos