Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Voos

A vida também acontece entre voos, entre momentos, entre o ontem e o amanhã. "Entre Voos" é um espaço de sentimentos feitos palavras, onde se espera pela vida como por um voo na sala de um qualquer aeroporto...

Entre Voos

A vida também acontece entre voos, entre momentos, entre o ontem e o amanhã. "Entre Voos" é um espaço de sentimentos feitos palavras, onde se espera pela vida como por um voo na sala de um qualquer aeroporto...

29
Fev16

Linda...

Entre Voos

 

Hoje imaginei-te a chegar à pequena mesa do café onde me sentei para tomar o pequeno almoço… Chegarias linda, sorridente e elegante, como sempre. Trarias a luz do sol no olhar e a primavera no calor nos teus lábios de mel. Falarias de tudo e de nada e eu, feliz, escutaria o trinado melodioso das aves no céu, adivinharia o fresco dos regatos nas montanhas, experimentaria na pele o acordar sensual que a tua voz sempre me provocou e, depois, sentar-me-ia numa nuvem contigo…

 

Pedirias um chá de rooibos e eu um chá preto… Afastarias do rosto, distraída, uma madeixa do teu cabelo loiro e eu renasceria ali, no quadro que a manhã pintaria para nós: a luz matinal a entrar pela janela do café, o cheiro a pão acabado de cozer, as vozes sumidas das conversas nas outras mesas, eu e tu sorrindo tranquilos numa manhã insuspeita, um encontro fortuito, um mundo novo, de novo…

 

Ficaria ali eternamente, deliciado, trocando novidades contigo… O tempo ficaria suspenso nos gestos espontâneos que as tuas mãos delicadas fariam, eu alimentado pelo brilho dos teus olhos, tu beleza pura, eu a procurar-te nos silêncios das frases que não quererias dizer, tu a baixares os olhos para calares com um sorriso tímido as palavras ternas que eu te diria…

 

Chegarias linda e ficarias por ali como se todas as manhãs tomássemos o pequeno almoço naquela mesa, naquele café… Sairíamos juntos, como sempre fomos, caminhando serenos, lado a lado, tu a fazeres-me feliz, eu a fazer-te sorrir, nós a tornarmos o mundo mais cintilante e depois, por determinação do universo antigo, o teu perfume não mais se ausentaria da minha pele…

 

Licença Creative Commons

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D